Rail.Works.Brasil
Olá amigos, sejam muito bem vindos, ao forum Railworks Brasil.

Rail.Works.Brasil

O MELHOR FORUM DE RAILWORKS DO BRASIL!!!!
 
InícioPortalRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Descaso com locomotivas a vapor históricas 2.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Edu1501
Administrador da Ferrovia
Administrador da Ferrovia
avatar

Mensagens : 3758
Data de inscrição : 01/03/2013
Idade : 55
Localização : Curitiba/PR

MensagemAssunto: Descaso com locomotivas a vapor históricas 2.   Sab Nov 26, 2016 10:12 am

Olá amigos participantes do fórum Railworks Brasil,

Continuando com o tema que foi apresentado sobre a última morada da EFCB ou CENTRAL 370 Zezé Leone, cuja locomotiva a vapor, uma das poucas operacionais em bitola irlandesa, ou larga ou ainda de 1,60 metros, que será usada pela ONG Amigos do Trem na cidade mineira de Santos Dumont para um museu estático ferroviário gastronômico (é, a locomotiva ficará estacionada com dois carros restaurantes em inox do saudoso Trem de Prata), chegou a vez de mostrar outra locomotiva a vapor operacional, mas que está tendo um destino semelhante.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Com os devidos créditos à foto para seu autor publicada na página vfco.brazilia.jorn.br, a locomotiva a vapor da foto é uma Skoda 2-10-2, ou tipo Santa Fé na Classificação Whyte, fabricada em 1949 na antiga Iugoslávia com número de série 1977. Seu proprietário original foi a Ferrocarril General Belgrano na Argentina que a utilizava no trecho Transandino Norte. Em 1979 a Estrada de Ferro Dona Teresa Cristina comprou da FGB onze locomotivas a vapor do tipo Santa Fé entre modelos fabricados pela Henschel e pela Skoda (cujo desenho é Baldwin). Divididos em dois comboios, essas máquinas vieram rodando por ferrovia de Tucumán para a fronteira da Bolívia, seguindo por Yacuiba e Santa Cruz de la Sierra (Enfe - Red Oriental) até Corumbá, Bauru (SR-4/RFFSA), Ourinhos, Ponta Grossa, Jaguariaíva, Mafra (SR-5/RFFSA) e Porto Alegre (SR-6/RFFSA), onde chegaram após percorrerem 4.721 km em quarenta e cinco dias de viagem.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A tração a vapor no Brasil foi sendo substituída pela tração diesel-elétrica a partir do final da década de 1950, no entanto, a EFDTC a usou durante os anos 1980. A foto dela acima, parada no pátio de Tubarão-SC, é de autoria de um dos filhos do atual presidente nacional da ABPF e maquinista da 353 em Guararema-SP. Reformada pelas oficinas da RFFSA em Tubarão, a locomotiva a vapor seguiu para Mariana-MG por rodovia, transportada em cima de uma carreta prancha rebaixada. Embora tivesse outro destino, acabou sendo remetida para uma ferrovia cujo gabarito não comporta uma máquina do seu tamanho. Resultado: após alguns passeios em que abriu a linha e até quebrou frisos de rodas motrizes (embora pareçam inteiriças, uma roda de locomotiva se divide em duas partes, sendo uma delas o aro onde fica o friso), a locomotiva a vapor foi substituída nos passeios por uma EMD G8.


No vídeo acima, fotos de seu restauro e o percurso feito com uma carga de 1.800 toneladas de carvão para testar seu esforço de tração.


No vídeo acima, a movimentação dentro de onde a locomotiva a vapor saía para manobrar em Mariana, montando os carros de passageiros na EMD G8.


No vídeo acima, o modo com o qual vem sendo tratada pela Vale. Foi aberta para visitação pública, sem acompanhamento algum. Quanto tempo o que está dentro da cabine vai durar é uma incógnita matemática.

E se eu souber de mais locomotivas a vapor operacionais que estão sendo direcionadas para este fim, novos artigos vão aparecer por aqui. Até mais.

Abraços do Edu.

_______________________________________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Julio Rail
Administrador da Ferrovia
Administrador da Ferrovia
avatar

Mensagens : 9272
Data de inscrição : 25/04/2012
Idade : 64
Localização : Lorena - SP (Vale do Paraíba)

MensagemAssunto: Re: Descaso com locomotivas a vapor históricas 2.   Seg Nov 28, 2016 9:31 am

Oi Edu e demais amigos, a quantidade de locomotivas abandonadas, pelo país afora, sejam à vapor, diesel ou elétricas, é muito grande e obviamente seria impossível recuperar, restaurar todas elas, mesmo que fosse apenas esteticamente.

Há o problema do espaço, teriam que ficar em galpões fechados, e não ao ar livre, sofrendo os efeitos do sol e chuva, sem falar nos vândalos, ladrões de peças, etc...
Se pelo menos uma locomotiva de cada modelo, pudesse ser preservada, já seria muito bom, mas, até isso parece ser impossível, apesar dos esforços da ABPF.
Abs, do JR.

_______________________________________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
image hosting 30 mb
Voltar ao Topo Ir em baixo
cristiano santos
Manobrador
Manobrador
avatar

Mensagens : 92
Data de inscrição : 04/02/2016
Idade : 21
Localização : congonhas MG

MensagemAssunto: Re: Descaso com locomotivas a vapor históricas 2.   Qui Dez 15, 2016 3:40 pm

nossa e triste ver belas locomotivas ao tempo .. como disse o julio ao efeito do sol, chuva sem falar os vandalos ... eu tenho fotos de uma bela SD .. parada .. tipo pela pintura ja da ate dó quase n da pra reconhecer a cor ... mais o bom que ainda tem gente que toma iniciativa de restaurar algumas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Descaso com locomotivas a vapor históricas 2.   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Descaso com locomotivas a vapor históricas 2.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Descaso com locomotivas a vapor históricas 2.
» Locomotivas a vapor, estranhas chaminés.
» LOCOMOTIVA MANOBRA - 'VBBL' CSN
» Agumas locomotivas a Vapor Diferentes .
» Esta é a locomotiva a vapor alemã e é rival da Mallard

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Rail.Works.Brasil :: Fórum :: Fotos e vídeos ferroviários-
Ir para: